BANNER-728x90px-MAIS-SAUDE-BAHIA-0320-20

Prefeitura suspende atendimentos eletivos, para reforçar emergência

20/03/2020

Os atendimentos eletivos nas unidades de saúde administradas pela prefeitura de Feira de Santana serão suspensos por 15 dias, a partir da próxima segunda-feira, 23. Essa medida e  outras, visando à prevenção e combate ao novo coronavírus (COVID – 19), foram publicadas na edição desta sexta-feira, 20, do Diário Oficial Eletrônico.


O decreto cancela as agendas de consultas eletivas para garantir a assistência nos casos de urgência e emergência, além de aumentar a quantidade de Equipamentos de Proteção Individual para os serviços de saúde. Determina também que as atividades de profissionais ligados à Secretaria de Saúde que tenham idade a partir de 65 anos, ou gestantes, sejam realizadas em domicílio.


Nas Farmácias de Saúde da Família será mantida a entrega de medicamentos com restrição do número de pessoas dentro do espaço de recepção, de acordo com a organização do serviço.


Não será feito embarque de pacientes para  consultas eletivas em Salvador. Será mantido apenas o translado dos pacientes em tratamento quimio/radioterápico que estejam assintomáticos no momento. Nestes casos será disponibilizado um técnico de enfermagem para acolhimento, bem como para verificação de sinais vitais e detecção precoce de sintomáticos respiratórios (tosse, coriza, hipertermia, dispneia). Caso alguns dos sintomas acima referidos estejam presentes em algum paciente, este será orientado para não embarcar.


Os atendimentos ambulatoriais das policlínicas do município também estarão suspensos e os profissionais destas unidades deverão ficar à disposição para eventuais convocações da Secretaria Municipal de Saúde.


Nas áreas do Hospital Materno Infantil só serão mantidos os atendimentos de urgência e emergência, o atendimento de pré-natal de alto risco e serviço de ultrassonografia, além da coleta laboratorial de pacientes internadas ou em acompanhamento de pré-natal de alto risco. O atendimento de vítimas de violência sexual também está mantido.


Ficará suspensa visita no ambiente hospitalar, bem como o atendimento ambulatorial da ginecologia, mastologia e ultrassonografias em geral, climatério, planejamento familiar, especialidades pediátricas no Hospital da Mulher. Suspensas também as atividades conveniadas com unidade de ensino, como estágios curriculares, visitas técnicas, coletas de dados cientifícos.


Nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) ficam restritos os atendimentos de urgência e emergência para pacientes com quadros de classificação amarela e vermelha. Os pacientes classificados como azul e verde serão direcionados às Unidades de Saúde da Família, após avaliação médica. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU)  segue com as atividades de rotina.


Os agendamentos da Central de Marcação estão suspensos. Os atendimentos de consultas e procedimentos nos prestadores de serviços conveniados ao SUS municipal também.


Nas Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSs) serão mantidas as atividades de acolhimento e orientação aos usuários com escuta ativa; urgências e demanda espontânea; agendamento/atendimento de Saúde Mental, Pré-natal, Hanseníase e Tuberculose; curativos e trocas de sonda; vacinação; visitas domiciliares de todos profissionais da equipe de saúde da família; atendimentos de demanda judicial da equipe do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e pacientes de oxigenioterapia domiciliar.


Os serviços no Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST), Programa Municipal DST/AIDS/IST e Hepatite, Ambulatório de Infectologia e a Vigilância Sanitária seguem com seus atendimentos. No Ambulatório do CSU/Anemia falciforme serão mantidos os atendimentos. O CADH reduzirá 50% do atendimento, sendo reservadas duas vagas para emergência.


No Centro de Atenção Psicossocial (CAPSs) serão mantidas as atividades de renovação de receita, bem como das atividades de acolhimento de pacientes. Ficam suspensas as atividades ambulatoriais. O CAPS III e Ambulatório de Saúde Mental, por ser um serviço de 24 horas, com acolhimento noturno de pacientes em situação de vulnerabilidade e adoecimento, continuará funcionando normalmente. Fica prorrogada a validade das receitas por mais três meses. 


No mesmo decreto, a Secretaria de Saúde também antecipa a campanha de vacinação de Influenza para a próxima segunda-feira, 23.

 

 

 

Compartilhar
Tuitar
Please reload

NOTÍCIAS RECENTES
Please reload

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados