banner 3.jpeg

Abaixo-assinado por CPI chega a 1.000 assinaturas. Vereador eleito menos votado em 2016 teve 1.867 eleitores

12/02/2019

 

 

Apareceu na sexta-feira passada (08) um abaixo assinado eletrônico, para pressionar os vereadores a aceitar uma CPI da Saúde municipal de Feira de Santana.


Criado por "Joana da Feira", tipo de nome usado por quem não quer se identificar. Quando estava ainda com 10 assinaturas, recebi mensagem encaminhada por terceiros, que tinha vindo do vereador Roberto Tourinho. Portanto, se ele ou um assessor não criou o abaixo-assinado, foi um dos primeiros a saber. Não é uma maneira muito estratégica de começar, mas a ideia está começando a se espalhar. 


Na manhã desta terça-feira, a iniciativa alcançou 1.000 assinaturas. Um número irrisório por enquanto. Afinal, o vereador menos votado eleito em 2016 entre os 21 da Câmara de Feira de Santana teve 1.867 votos, a saber, Gilmar Amorim*. Tourinho, que é quem vem brigando pela CPI, teve mais de 4 mil. Não faz sentido portanto a campanha pela CPI ter menos adesões que o número de eleitores do seu maior interessado. Ou menos do que o vereador menos votado.


Quantas assinaturas seriam necessárias para caracterizar que as pessoas estão preocupadas com o desaparecimento de R$ 72 milhões, só no caso COOFSAÚDE, de acordo com as informações do Ministério Público?

 

Não sei. Mas com certeza, algumas dezenas de milhares, numa cidade com população superior a 600 mil pessoas. O que não seria nenhuma garantia para instaurar a investigação no Legislativo, já que os vereadores são beneficiários diretos dos esquemas da saúde, no mínimo indicando seus apadrinhados para as vagas de empregos, os quais depois lhes garantem votos para se reelegerem.


Fora a eleição de Dayane Pimentel, não me recordo de já ter visto prosperar mobilizações via internet em Feira de Santana. Mas um dia se chega lá.

 

* A informação postada anteriormente, de que Fabiano da Van foi o menos votado, com 2.115 eleitores, estava errada. Ele foi o penúltimo.

Compartilhar
Tuitar
Please reload

NOTÍCIAS RECENTES
Please reload

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados