HOSPITAIS.png

Futuro líder do DEM chamou Bolsonaro de louco e disse que elegê-lo era jogar o Brasil no abismo

14/12/2018

 

Numa entrevista ao vivo a Mário Kertész em julho, o deputado federal Elmar Nascimento achava que eleger Jair Bolsonaro era "jogar o Brasil no abismo". Ontem, ele assumiu o compromisso de ajudar o eleito a governar, quando o DEM se reuniu em Brasília, praticamente selando apoio ao novo presidente e escolhendo Elmar como líder para 2019.


Na época da entrevista, Elmar estava convencido de que Bolsonaro não tinha chances. Imaginava que contra Fernando Haddad, num segundo turno, o PT venceria. "A eleição é do PT. Você não vai exigir do cidadão brasileiro que seja desinteligente pra deixar de votar numa pessoa equilibrada, por mais que a gente discorde do ponto de vista ideológico do partido, pra votar num louco", comparou.


"O Bolsonaro é como se fosse um saco vazio. Ele não tem condições de vir praqui e ser entrevistado por você", disse no rádio. "Não sai nada, não tem nada", completou. 


O que foi confirmado pelo radialista. "Eu entrevistei ele aqui, foi um horror, ele não respondia nada. Você pergunta uma coisa ele responde outra", detalhou Kertész.


Elmar previa que a candidatura do capitão iria se desmanchar e rápido. "Eu acho que o Bolsonaro não resiste a uma semana de exposição na mídia, das pessoas conhecerem o que ele realmente é", especulou.


Para exemplificar, citou uma defesa feita por Bolsonaro do massacre de Eldorado dos Carajás, em abril de 1996 no Pará. "Por mais que eu seja contra invasão de terra, não posso defender nunca o uso de violência pra combater esse tipo de coisa", ponderou Elmar.


Mas a conversão ao bolsonarismo não tardou. Após o primeiro turno, ele juntou-se à peregrinação que passou a ocorrer na casa do candidato no Rio de Janeiro e gravou vídeo em celular, falando em combater o PT.


"Tamo aqui externando o nosso apoio ao nosso futuro presidente, que vai nos ajudar a exterminar o PT na Bahia", declarou ao lado do já favorito, que detinha larga vantagem nas pesquisas contra o mesmo Haddad, que na suposição de Elmar, o derrotaria fácil.

 


"Tamo aqui externando o nosso apoio ao nosso futuro presidente, que vai nos ajudar a exterminar o PT na Bahia", declarou ao lado do já favorito, que detinha larga vantagem nas pesquisas contra o mesmo Haddad, que na suposição de Elmar, o derrotaria fácil.

Compartilhar
Tuitar
Please reload

NOTÍCIAS RECENTES
Please reload

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados