728x90_mot5.gif

Como menino que faz travessura, Ronaldo recomenda voto em Bolsonaro

03/10/2018

 

O ex-prefeito de Feira de Santana foi o último a falar, no debate realizado na noite de terça-feira, na TV Bahia.

 

E no final de sua fala encaixou uma declaração de apoio a Bolsonaro. Transcrevo palavra por palavra, para deixar claro como foi hesitante, e você pode conferir clicando aqui para ver o vídeo

 

"Domingo, eu vou votar para derrotar o PT. E eu estou vendo nas ruas no Brasil um desejo de mudança. E esse desejo de mudança está, é, ah, o povo está, na, pela Bahia toda e pelo Brasil todo, dizendo que o desejo de mudança é Bossonaro. Portanto, o voto domingo é o voto útil, para a gente derrotar o PT, domingo, nen (sic) Brasília e na Bahia. Vamos colocar o PT para fora". Ele falou o nome do candidato assim mesmo como está acima, com um S a mais e sem o L.

 

Gaguejando ao declarar apoio, Ronaldo também vacilou para sustentar o que disse, em entrevistas pós debate, como relatou o site Bahia.ba. Pareceu menino que toca a campainha de uma casa na rua e sai correndo.

 

ACM Neto, desmoralizado coordenador nacional da empacada campanha do tucano Geraldo Alckmin, candidato oficialmente apoiado pelo DEM, soltou uma nota. "Não é a minha posição e nem a do Democratas. Seguimos trabalhando firme, para eleger Geraldo Alckmin".

 

É de certa forma errado dizer que Ronaldo apoiou Bolsonaro, pois na verdade a declaração foi uma tentativa de obter apoio para si, quando os bolsonaristas se dirigirem para a urna domingo. Até o momento as pesquisas indicam uma derrota histórica para o DEM, contra o governador petista candidato à reeleição.

 

João Henrique, do PRTB, coligado ao PSL de Bolsonaro, passou o debate todo pedindo voto no seu candidato, mas sua insistência acabou ofuscada pela declaração de José Ronaldo.

 

O posicionamento de Ronaldo, entretanto, não surpreende, pois embora de forma envergonhada vinha desde o começo da campanha buscando a simpatia dos eleitores do candidato líder das pesquisas nacionais.

 

Esteve na convenção do PSL, obteve apoio, depois formalmente retirado por conta da aliança nacional com o partido de João Henrique.

 

Depois conseguiu um vídeo do senador Magno Malta declarando apoio do próprio e de Bolsonaro.

 

E finalmente o trunfo maior, um curto áudio do capitão, ainda no hospital, declarando apoio a Lázaro para o Senado e Ronaldo para o governo, que rapidamente seus apoiadores trataram de espalhar via WhatsApp.

Compartilhar
Tuitar
Please reload

NOTÍCIAS RECENTES
Please reload

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados