728x90_mot2.gif

Em detrimento do usuário, ACM Neto protege taxistas em Salvador

03/07/2018

A prefeitura de Salvador continua tentando proteger taxistas, em detrimento dos motoristas de aplicativos e sobretudo da comunidade, que abraçou o novo sistema como alternativa ao mau serviço que recebia.


Inicialmente o prefeito ACM Neto proibiu, mas hoje não pode, porque a autorização foi dada em nível federal. A lei entretanto deu o direito dos municípios regulamentarem e por meio dessa prerrogativa a prefeitura tenta limitar ao máximo o serviço.


Segundo a associação de motoristas por aplicativos, são 21 mil em atividade em Salvador. Pois a prefeitura enviará à Câmara soteropolitana projeto que autoriza somente um terço disto, ou 7,2 mil motoristas. Isto porque são também 7,2 mil os motoristas de táxis.


Só de motoristas mulheres (uma demanda que somente os aplicativos atendem) são 3.000 no Uber, 99pop, Itmov e Cabify. Sem contar o serviço Partiu Rosa, que tem duzentas e quarenta motoristas cadastradas e pretende chegar a 800 até o fim do ano.


O prefeito ACM Neto, portanto, envia à Câmara um projeto que atende somente ao lobby de taxistas, que perdem espaço por prestarem serviço caro e ruim. A associação dos motoristas de aplicativos diz que vai recorrer à Justiça se não conseguir alterar o projeto na Câmara. 


A prefeitura de Feira ainda não se manifestou sobre o que fará. Entre os mais antigos e próximos aliados do prefeito Colbert Martins está Liomar Ferreira, eterno presidente do sindicato dos taxistas.

 

 Protesto de taxistas contra aplicativos

 

Compartilhar
Tuitar
Please reload

NOTÍCIAS RECENTES
Please reload

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados