Seis casos de sífilis foram descobertos durante a Micareta

26/04/2018

 

Durante a Micareta, a Secretaria Municipal de Saúde intensificou o diagnóstico e prevenção das Infecções sexualmente transmissíveis (IST’s), através do anexo de Vigilância em Saúde.


Foram realizados 548 exames, sendo seis positivos para sífilis e um positivo para hepatite B, uma taxa de positividade de 1,27%.

 

 


Os casos positivos tiveram o tratamento iniciado de imediato, com aplicação de medicação no Posto de Saúde montado no circuito da festa. A continuidade do tratamento é no Centro de Referência Municipal de Infecções Sexualmente Transmissíveis.


Além dos testes rápidos, este ano foi feito um atendimento PEP (Profilaxia Pós Exposição). A medida é uma forma de prevenção da infecção por HIV, com aplicação de medicamento em até 72 horas após a pessoa passar por uma situação de risco de contato com o vírus.


24 MIL PRESERVATIVOS 


Os dados reforçam a importância da distribuição do preservativo e do trabalho de educação em saúde em eventos de massa. “Distribuímos 24 mil camisinhas no circuito da festa. Mesmo com o fim da Micareta, os serviços continuam e as pessoas podem ter acesso tanto a camisinha, como aos testes rápidos. É só comparecer ao Programa Municipal”, informa a supervisora Joice Azevedo.


NÃO PRECISA AGENDAR
Para realizar o teste rápido no Centro de Referência, basta ter em mãos  o documento de identidade com foto. “Pessoas que suspeitam ter tido contato com a doença ou sofreram violência sexual, assim como moradores de rua, gestantes e privados de liberdade podem procurar nossa unidade sem nenhum agendamento prévio. O resultado será entregue em até 15 minutos”, ressalta Joice Azevedo.

 

Distribuição de camisinhas na Micareta (Fotos de Camila Novaes)

 

Compartilhar
Tuitar
Please reload

NOTÍCIAS RECENTES
Please reload

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados