Centro Comercial Popular deve receber mais de 10 mil pessoas por dia

14/03/2018

 

Em mais uma visita técnica capitaneada pelo secretário do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior, representantes do Poder Legislativo e de entidades de classes do comércio local inspecionaram, na tarde desta terça-feira, 13, as obras do Centro Comercial Popular de Feira de Santana.

 

Considerada, no setor empresarial, a maior obra de engenharia civil em execução no País, o Centro Comercial Popular é resultado de uma Parceria Público-Privado (PPP), entre a Prefeitura Municipal e a Fundação Doimo, presidida pelo empresário mineiro Elias Tergilene, e envolve recursos da ordem de R$ 50 milhões.

 

Implantado numa área de 53 mil metros quadrados totalmente destinados a fomentar o empreendedorismo urbano, o projeto arquitetônico do equipamento está em consonância com a mais avançada tecnologia utilizada pela Engenharia Civil.

 

O estacionamento, projetado no patamar superior, tem capacidade para acomodar (em vagas soltas e em trânsito duplo) 630 veículos, numa área de 23 mil metros quadrados, com acesso, inicialmente, por quatro elevadores, podendo chegar a catorze elevadores.

 

Todo o Centro Comercial será operado obedecendo aos mais avançados sistemas de segurança. Por toda a estrutura do gigantesco empório serão estrategicamente implantados sprinclhers, dispositivos de combate a incêndio, dotado de sensores de fumaça que são acionados automaticamente aos primeiros sinais de chamas.

 

O fornecimento da energia do Centro Comercial Popular, que será consumida pelos 1.800 boxes e o Centro Gastronômico, contará com um sistema de dutos blindados que dispensa os tradicionais e incendiáveis fios metálicos.

 

Denominado de Pacto da Feira, o projeto busca organizar e requalificar o comércio ambulante das ruas centrais da cidade, e tem inauguração prevista para o mês de setembro.

Compartilhar
Tuitar
Please reload

NOTÍCIAS RECENTES
Please reload

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados