Necropsia de adolescente assassinada constatou que ela foi sufocada

22/02/2018

O laudo do exame da necropsia do corpo da adolescente de Serra Preta, Bruna Santana Mendes, de 16 anos, que estava desaparecida desde domingo (18), em Feira de Santana, e foi assassinada, não constatou crime de violência sexual nem gravidez.

 

Segundo o delegado Fabrício Linard, titular da Delegacia de Homicídios, novos exames ainda serão feitos, e a Polícia Civil continua com as investigações em busca de mais informações. Ele disse também que estão sendo realizadas várias diligências no intuito de esclarecer o que aconteceu com a jovem. Já existem algumas linhas de investigação para chegar à autoria do crime.

 

Sobre o laudo da causa da morte, o delegado disse que o DPT identificou que Bruna foi morta por sufocamento, ou seja, foi asfixiada e é possível que o crime tenha sido praticado por dois ou três autores.

 

“Independente da perícia, temos a convicção de que o corpo foi deixado no local na madrugada do domingo para segunda-feira porque temos informações que já na segunda-feira pela manhã esse saco tinha sido visto, mas não tinha chamado a atenção de que poderia ter um corpo”, acrescentou.

 

Corpo da adolescente é enterrado em Serra Preta

 

Na manhã desta quinta-feira (22) foi enterrado o corpo da adolescente de 16 anos Bruna Santana Mendes, que estava desaparecida desde o último domingo (18) e foi encontrada morta na manhã de ontem (21), na cidade de Serra Preta.

 

Milhares de pessoas, entre familiares, amigos da vítima e moradores da cidade participaram da cerimônia realizada na localidade Ponto de Serra Preta, distrito da cidade.

 

Compartilhar
Tuitar
Please reload

NOTÍCIAS RECENTES
Please reload

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados