banner 3.jpeg

Votar em candidatos de Feira ou de fora?

14/02/2018

O debate que ocorre a cada eleição voltou à Câmara de Feira de Santana. Os feirenses devem votar em candidatos de Feira ou não há problema em votar nos que vêm de fora?


O assunto voltou à tona quando Zé Filé anunciou apoio a Otto Alencar Filho, que concorrerá ao cargo de deputado federal. Já prevendo reações, comentou que seu escolhido mora em Salvador e indagou. "Por acaso os candidatos daqui não vão buscar votos fora? Se elegem só com os votos de Feira? Querem buscar voto fora e não querem que os outros venham buscar aqui".


O presidente da Câmara, Zé Carneiro, concordou. "Feira não tem dono. Qualquer um tem direito de visitar a cidade, trabalhar e ganhar a confiança do eleitorado". Para ele o importante é que o candidato que for votado na cidade tenha compromisso com ela.


Lulinha, pré-candidato a deputado estadual, admitiu que não pode se eleger apenas dentro da cidade e por isso busca apoios fora. "Eu tô viajando para outras cidades para buscar votos fora também. Eu sei que Feira só não vai me dar votação para me eleger". Ele mesmo defensor de José Nunes, federal que tem base eleitoral em outra região, disse que seu aliado vem sempre à cidade e direciona emendas para Feira.


Marcos Lima, que em 2017 anunciou a pretensão de ser candidato, condenou a entrada de deputados de fora. "Qual é o deputado de fora, que vai destinar verba para Feira?", referindo-se a R$ 15 milhões em emendas ao orçamento, que podem ser indicadas por cada parlamentar. "Pode até dar R$ 500 mil, R$ 800 mil. Menos de um milhão. Mas os outros R$ 14 milhões, vai depositar na sua cidade". Para ele, apoiar candidatos de fora prejudica a cidade.
 

 Otto Alencar Filho, que se lança na política este ano, foi o pivô da discussão

 

Compartilhar
Tuitar
Please reload

NOTÍCIAS RECENTES
Please reload

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados