Rui entrega estrada em América Dourada

14/07/2017

 

O município de América Dourada, no centro-norte baiano, recebeu melhorias na área de mobilidade urbana e investimentos para a agricultura familiar. Em visita à cidade, nesta sexta-feira (14), o governador Rui Costa inaugurou o trecho de 7,1 quilômetros de pavimentação da BA 052, no distrito de Prevenido. Rui ainda autorizou convênio do Bahia Produtiva para beneficiamento de mel e entregou mais de seis mil Certificados de Cadastro Ambiental Rural (CAR) para seis municípios da região.

 
Com investimento de mais de R$ 1,5 milhão, a rodovia vai beneficiar 46 mil habitantes do município e região. "Aqui é uma região que tem grande potencial de produção, o que aumenta a importância de estradas conservadas para o escoamento de produtos, além de facilitar o dia a dia de quem circula pelo trecho", avaliou o governador. 


Bahia Produtiva

 
Rui autorizou a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) a celebrar o convênio do Programa Bahia Produtiva com a Associação de Desenvolvimento Rural e Agropecuário de Prevenido, selecionada no edital de apicultura. O investimento de mais de R$ 170 mil vai beneficiar 30 famílias, com a implantação da unidade de beneficiamento do mel.


O representante da associação com sede no distrito de Prevenido, Ivanildo Firmino, explica que a unidade de beneficiamento vai ter um impacto direto na produção. “Vai melhorar a produção e as nossas condições de trabalho, o que acaba por agregar valor aos produtos e gerar mais renda para todas as famílias da associação", disse Ivanildo.

 
Certificados
 
 
Receberam os Certificados de Cadastro Ambiental Rural, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), os municípios de América Dourada (604 cadastros); Cafarnaum (908 cadastros); Central (765 cadastros); Ibititá (1115 cadastros); Presidente Dutra (811 cadastros) e São Gabriel (1803 cadastros). O documento é um registro público eletrônico de âmbito nacional, obrigatório para todos os imóveis rurais, a fim de integrar as informações ambientais das propriedades e posses rurais. 


“A lei exige o certificado, então, já emitimos, através de contrato, mais de 100 mil. Até dezembro, chegaremos a 200 mil cadastros. A meta para o próximo ano é chegarmos a 400 mil agricultores com os certificados em mãos”, explica Rui Costa.


O objetivo do cadastro é compor uma base de dados para controle, monitoramento, planejamento ambiental e econômico e combate ao desmatamento. A partir de dezembro de 2017, a inscrição no CAR será necessária para a concessão de crédito agrícola pelas instituições financeiras.
 

Compartilhar
Tuitar
Please reload

NOTÍCIAS RECENTES
Please reload

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados