Buscar

Hackers atacam live de Coletivo de Mulheres em Feira de Santana

Hackers ligados a grupos extremistas invadiram a transmissão do 10º Seminário do Coletivo de Mulheres, realizado em parceria com o Mulieribus, grupo de pesquisa de gênero da Uefs.



Um boletim de ocorrência foi registrado na 1ª Delegacia Territorial, nesta terça-feira (6).

Gritos, xingamentos, cenas de sexo e violência, fotos do presidente Jair Bolsonaro e do ditador nazista Adolf Hitler, ameaças escritas no chat e músicas em ritmo de funk com letras ameaçadoras foram algumas das ações do grupo invasor, identificado como “Bonde do Javali”.


O episódio foi considerado de terror pelas participantes. “Ficamos muito assustadas, tendo em vista que nunca passamos antes por uma situação dessas. Demonstra nossa vulnerabilidade e a violência que sofremos. Nos preocupa como esses grupos odiosos têm poder e aparentam ser altamente financiados. Nosso temor é pela falta de segurança que esta ação faz transparecer, por eles saberem quem somos e onde estamos”, afirma Ideojane Melo, presidente do Coletivo.


Segundo ela, o que todas as integrantes do coletivo esperam diante do ocorrido é que a polícia identifique os hackers e eles sejam barrados e punidos, de modo que tais crimes não voltem a acontecer.


Matérias encontradas na internet mostram que o grupo identificado como “Bonde do Javali” já vem praticando ações semelhantes ao invadir, dentre outros, aulas online, seminários e defesas de dissertações com temas ligados a direitos humanos como questões raciais, causas feministas e LGBTQIA+.


0 comentário
BNR-728X90px-OBRAS-DE-INFRAESTRUTURA-EMB

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados