Buscar
  • Glauco Wanderley

Fechamento de comércio e toque de recolher para conter covid no Extremo-Sul


Desta quarta-feira (3), data em que sai publicado o decreto com a medida no Diário Oficial, até a próxima terça-feira (9), os 19 municípios do extremo-sul da Bahia terão medidas restritivas mais duras com o intuito de conter o avanço do novo coronavírus na região. O documento determina que apenas serviços essenciais poderão funcionar. A circulação de pessoas é proibida entre 18h e 5h.

Estarão incluídos no decreto estadual os municípios de Itamaraju, Teixeira de Freitas, Nova Viçosa, Mucuri, Prado, Ibirapuã, Vereda, Itanhém, Medeiros Neto, Alcobaça, Lajedão, Caravelas, Eunápolis, Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália, Itapebi, Belmonte, Itabela e Guaratinga.

O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa, durante uma live nas redes sociais, no início da tarde desta terça-feira (2).

O governador deu a notícia logo após concluir uma reunião com todos os prefeitos da região. “Acertamos que sairão decretos estadual e municipais, determinando uma ampla restrição até a próxima terça-feira (9), permitindo o funcionamento apenas dos serviços essenciais, a exemplo de agências bancárias, supermercados, farmácias, casas de alimentos para animais e serviços de emergências de saúde”, listou Rui.

O governador informou que na próxima quinta ou sexta-feira, será aberto um hospital de campanha em Teixeira de Freitas, e que o Estado está tratando da abertura de 20 novos leitos de UTI.

Rui Costa pediu a cooperação e a compreensão de todos os baianos, sobretudo os que residem na região. “A região que mais preocupa nossa gestão, no que se refere ao avanço do coronavírus, é o Extremo-sul. Hoje, conversamos sobre a necessária e urgente medida de maior restrição, após constatarmos taxas altíssimas, com cidades chegando a 200 casos e crescimentos médios diários de 28%,inclusive Eunápolis, Porto Seguro, Teixeira de Freitas, Itamaraju. Se não tomarmos medidas, poderemos presenciar uma explosão de casos e uma explosão de demanda de UTI de leitos clínicos, que não podemos ofertar. Quero pedir a compreensão de todos da região extremo-sul, pois não podemos ter uma explosão e depois contabilizar um grande número de mortes”, alertou.


728×90_MAIS_SAÚDE_BAHIA_0520_ACOES_FEI

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados