Buscar
  • Glauco Wanderley

Ano letivo não será cancelado mas deve se estender até 2021, diz Rui Costa


Em transmissão pelas redes sociais, nesta quinta-feira (28), o governador Rui Costa conversou com profissionais da imprensa do recôncavo baiano e do baixo sul e afirmou que o ano letivo não será cancelado na Bahia.

"Não existe possibilidade de cancelamento. Muito provavelmente as aulas irão atravessar esse ano e serão concluídas em 2021. Iremos fazer um grande mutirão pela educação para superar esse período, com aulas extras, em turnos opostos e nos finais de semana. Será um ano atípico, mas não podemos prejudicar o ciclo escolar de nossos milhares de jovens e crianças".

O governador falou ainda sobre a dificuldade de conseguir respiradores para implantar novos leitos de UTI na Bahia. "Nossa equipe tem buscado e entrado em contato com fábricas em todo o mundo, mas é uma dificuldade porque a procura é muito grande e o produto está em falta. Nenhum sistema de saúde do mundo está preparado com leitos de UTI suficientes para lidar com uma pandemia dessas; estão faltando leitos, médicos e equipamentos nos países mais ricos com os melhores sistemas de saúde do mundo. Por isso eu faço o meu apelo para que as pessoas evitem criar aglomerações e fiquem em casa. O isolamento social é a única forma efetiva de combate ao vírus".

Rui também falou sobre as estratégias de enfrentamento do novo coronavírus desenvolvidas pelo estado. "Temos o hospital de Santo Antônio de Jesus no Recôncavo que conta com leitos de UTI e está equipado para receber os pacientes que necessitam de atendimento mais complexo, mas precisamos também de uma unidade que possa atender regionalmente, fazendo a triagem de pacientes. Estou conversando com os prefeitos e articulando uma ação unificada para a criação de uma unidade assim, como fizemos em outras regiões, transformando UPAs que estavam fechadas em unidades exclusivas de atendimento".

Estrutura

Em toda a Bahia, a estrutura que está sendo implantada pelo governo do estado para o enfrentamento ao novo coronavírus conta com 1.428 leitos na capital e 1257 leitos no interior. Para atender pacientes de baixa complexidade, que não tenham coronavírus, 285 leitos estão sendo instalados e 70 Unidades Pronto Atendimento (UPAs) irão realizar a classificação, manejo clínico, estabilização do paciente e, caso necessário, regulação para unidades de atendimento de maior complexidade.

O governo da Bahia afirma que possui em estoque 879 mil luvas, mais de 922 mil máscaras cirúrgicas e 300 mil unidades de máscara do tipo N95. Além disso, adquiriu 32 milhões de luvas, nove milhões de máscaras cirúrgicas e um milhão de máscaras do tipo N95, suficientes para atender a demanda por até seis meses segundo o cálculo governamental.


728×90_MAIS_SAÚDE_BAHIA_0520_ACOES_FEI

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados