Buscar

Morre o empresário José Alexandrino, aos 95 anos

“Tudo é recordação, reminiscência e lembrança. Mas a vida é dinâmica e não podemos parar. Cultuemos o passado, vivenciemos o presente e trabalhemos com fé e entusiasmo para o futuro que se descortina belo e grandioso”. Ele escreveu esta frase exatamente há uma década. Dez anos depois, aos 95 anos de idade, José Alexandrino Souza era um entusiasta pela vida. Nascido em um período em que os homens dominavam todo o espaço na vida pública, chegou a quase um centenário de vida com a convicção de que a mulher é a grande criação do mundo. E partiu para outra dimensão como viveu, sempre acreditando que dias melhores virão. O empresário faleceu na noite deste domingo (4), vítima de um AVC que o manteve hospitalizado por alguns dias.

Feirense de nascimento e de coração, o virginiano carismático e detalhista tinha mente aguçada e espírito empreendedor, como mostra seu currículo. Tudo começou na Escola João Florêncio Gomes, depois Colégio Santanópolis. Formado em Contabilidade exerceu a profissão, como contador da firma Marinho&Santos, durante 18 anos. Instalou a casa comercial Imperatriz no ramo de roupas e sapatos e foi sócio fundador da firma Alexandrino e Cia. e da Indústria e Confecções de Roupas Samir Ltda.

Foi presidente da Associação Comercial e sócio da mesma durante 30 anos; Presidente do Centro das Indústrias de Feira de Santana; membro do Conselho Diretor do Centro Industrial do Subaé; Procurador Geral da Santa Casa de Misericórdia, durante dois períodos; fundador do Grêmio Estudantil Honorato Bonfim; articulista do jornal “Santanópolis”, órgão estudantil; Diretor do SIM (Serviço de Integração do Migrante); idealizador do projeto de construção do velório da Santa Casa de Misericórdia, dentre outras atividades.

Foi um dos fundadores e presidente do Rotary Clube Feira Leste e instituiu no Clube o Concurso e o Troféu Comerciário Padrão. Participou ativamente do movimento da ADESG, (Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra) em Feira de Santana, na função de coordenador e diretor de cursos. Presidiu o Grupo de Escoteiros Domingos Barbosa e professor da Escola Primária Leonídio Rocha, criada pela Loja Maçônica Harmonia Luz, e Sigilo, onde foi Venerável. Também presidiu o Centro das Indústrias de Feira de Santana.

Ao longo da vida acumulou prêmios e homenagens, mas nenhuma tão apropriada como ter o seu nome identificando a Associação Comercial e Empresarial de Feira de Santana (ACEFS) como Casa do Empresário José Alexandrino. Dividiu a maior parte de sua vida com a professora Ariedalva Araújo Souza com quem teve cinco filhos: Marcos Manoel, (Engenheiro Civil) José Alexandrino Souza Filho (Licenciado em Letras com Francês, com pós-doutorado na Universidade de Bordeaux, na França), Liliane Maria (Arquiteta), Maurício (advogado) e Marcelo Alexandrino (Licenciado em Matemática e atual presidente da Associação Comercial).

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados