Buscar
  • Glauco Wanderley

Feira paga mais do que recebe, diz prefeito ao suspender repasse a policlínica


O prefeito Colbert Martins suspendeu o repasse da prefeitura de Feira para a Policlínica Regional construída pelo governo do estado e mantida em parceria com os municípios.

Segundo Colbert, o recurso de R$ 215 mil mensais para a Policlínica é suficiente para 2.700 atendimentos a feirenses por mês, mas vêm ocorrendo somente em torno de 800.

"Feira de Santana está pagando, portanto, mais que o dobro em relação à quantidade de atendimento a que tem direito”, ponderou o prefeito, que deseja repactuar o acordo. Segundo ele o estabelecimento está operando abaixo da capacidade.

As informações foram prestadas em entrevista coletiva na qual Colbert também condenou a presença do presidente do consórcio de municípios, o prefeito de Coração de Maria, Paim da Fármacia, na entrevista concedida na véspera (22) pelo governador Rui Costa em Feira de Santana.

“O prefeito pode ir pra onde quiser, mas presidente do consórcio não. Era uma reunião política onde ele estava lá dando satisfação sobre exames atrasados", justificou.

Os custos da Policlínica são divididos da seguinte forma: o estado assume 40% e o restante é dividido entre os 28 municípios participantes.


728×90_MAIS_SAÚDE_BAHIA_0520_ACOES_FEI

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados