Buscar
  • Glauco Wanderley

O racismo escondido lá dentro se manifesta inconscientemente


Um hospital público com pacientes e pessoal tão brancos que só pode ser na Europa. Mas não. É na Bahia.

É uma animação, que anuncia como será o hospital a ser construído no interior baiano. Tudo limpo e arrumado, claro, como qualquer boa maquete virtual em 3D animada. Até aí, vá lá.

Mas se o hospital é público e na Bahia, onde estão os negros? Não estão entre os médicos.

Ok, pode-se alegar que a realidade é assim.

Bom, mas existem enfermeiros negros, são comuns. Não no vídeo subliminarmente racista.

Nem pacientes negros? Nem.

Quem olhar procurando bem, vai encontrar dois negros de terno, na recepção, tipicamente trajados como seguranças de shopping. É tudo.

Em dias nos quais a Rede Globo foi muito criticada e até alvo de ação do Ministério Público do Trabalho, por excesso de brancos em novela passada em Salvador, é importante reconhecer que o racismo está no fundo da mente de muita gente que vive a mais de mil quilômetros de distância da emissora carioca e convive com negros o tempo todo, na capital mais negra do Brasil.

O que leva um desenhista, funcionário de agência de publicidade ou escritório de engenharia e arquitetura a colocar somente brancos no vídeo de apresentação de um hospital público?

Acho eu que é um racismo inconsciente. Mas que precisa ser chacoalhado, tanto ou mais do que o da Rede Globo. Ela é influente demais, porém é um transatlântico, com muitos níveis de hierarquia a serem transpostos.

Já os modelos de computador usados para ilustrar um vídeo de divulgação do poder público, são escolha de uma pessoa na frente de um computador. Escolha que ela faz sozinha e pode rever sozinha.

É preciso pois, olhar além da Globo, para dentro de si e encontrar no íntimo a exclusão do outro, o racismo inconsciente, que ajuda a reforçar o racismo praticante.

A inclusão do negro não é boa só para o negro, mas para todos.

(o vídeo mencionado aqui foi o que ilustrou o anúncio do novo Clériston Andrade, um anexo de 3 andares que o governador Rui Costa exibiu semana passada ao inaugurar a políclínica regional de Feira de Santana. Não há qualquer intenção neste texto de fazer crítica partidária. O problema vai muito além dessa mesquinhez política que há anos nos assola).

#racismo

BNI_R-08_HOSPDACRIANÇA_728x90px_SECOM.pn

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados