Buscar
  • Glauco Wanderley

Cinco casos foram confirmados de H1N1 este ano em Feira de Santana


Do total de 33 casos suspeitos da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) este ano, cinco foram confirmados para H1N1. Outros seis se referem a SRAG por outros vírus, e cinco não foram especificados. Seguem em investigação 17 casos. Os dados constam do mais recente Boletim Epidemiológico, liberado no fim de semana, pela Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana.

A Vigilância Epidemiológica do município foi informada que há mais um caso confirmado de H1N1, de um residente de Feira de Santana, que está sendo tratado em Salvador. No entanto, a SMS aguarda recebimento da ficha de notificação, para poder averiguar e confirmar a informação.

Desde o dia 23 a vacina contra gripe está sendo oferecida no município. Até o momento foram vacinadas 28 mil pessoas, dos grupos prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

Além disso, a SMS tem intensificado ações de conscientização em vários pontos da cidade. A equipe de educação em saúde tem percorrido escolas, pontos de ônibus, rodoviária, entre outros locais de grande fluxo para incentivar a prática de hábitos de higiene que previnem a doença, como: lavar sempre as mãos com água e sabão ou utilizar álcool 70; não tossir e espirrar diretamente nas mãos; utilizar lenços descartáveis ao invés dos de pano e evitar lugares aglomerados ao perceber sintomas da gripe.

A influenza, conhecida como gripe, é uma doença viral, aguda, benigna e o quadro da doença é geralmente resolvido em uma semana. Os sintomas são febre, calafrios, tremores, dor de cabeça, dor de garganta, falta de apetite, tosse e coriza. A doença pode evoluir, em alguns casos, com complicações levando a um quadro de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), com sinais de desconforto respiratório, pressão baixa e desidratação, podendo levar à morte.

#H1N1 #FeiradeSantana

DISPLAY-ESTATICO_728x90px_01.png

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados