Buscar

Bahia vence fora de casa e se aproxima de semifinais na Copa do Nordeste

O Bahia teve uma série de desfalques para enfrentar o Botafogo-PB, nesta quinta-feira (26). Quatro delas, na zaga. Ainda assim, o tricolor superou as dificuldades e voltou de João Pessoa com um triunfo importante por 2x1 pelo duelo de ida das quartas de final da Copa do Nordeste.

Marco Antônio fez o segundo gol da carreira, segundo em João Pessoa (Josemar Gonçalves / Estadão Conteúdo)

Nino foi liberado para assistir ao nascimento do filho, Lucas Fonseca foi poupado por desgaste muscular, Léo estava suspenso e Tiago sentiu uma lesão no aquecimento. Com isso, a linha de defesa do tricolor foi toda reserva, com João Pedro, Rodrigo Becão, Douglas Grolli e Mena.

A zaga reserva equilibrou as forças ante um adversário muito inferior tecnicamente. O triunfo veio na raça: Marco Antônio abriu o placar aos 45 minutos do 1º tempo, mas Marcos Aurélio, ex-Bahia, empatou aos quatro da etapa final. Em bela jogada, Régis deixou o dele aos 29 minutos.

O duelo da volta, na Fonte Nova, acontece na quinta-feira, 3 de maio, às 21h45. No domingo (29), o tricolor recebe o Atlético-PR pela Série A, às 16h.

Sustos

Cobrindo espaços errados e literalmente se batendo em campo, a defesa tricolor contou sempre com um pé ou cabeça salvadores no último instante para são sofrer maiores sustos na etapa inicial.

O perigo maior veio sempre de longe. Aos sete e aos 20 minutos, Marcos Aurélio soltou bombas de fora da área e exigiu grandes defesas de Douglas. No ataque, o Bahia, que teve um Vinícius pouco inspirado, não conseguia romper as linhas de defesa bem posicionadas do Belo.

Aos 45, porém, Elton teve um lampejo de craque e desequilibrou tudo. Com um passe rasteiro, conseguiu romper duas linhas de defesa e deixar Marco Antônio de frente para Saulo, já na área. Com um chute forte e no alto, o garoto fez o segundo gol dele como profissional, o segundo em João Pessoa. Ele havia marcado lá no jogo da primeira fase, em 30 de março.

Incendiou

O segundo tempo começou todo do Bahia. Aos dois, João Pedro recebeu na direita, cortou para o meio e chutou para a defesa de Saulo. No lance seguinte, após cruzamento, o goleiro paraibano saiu mal e Rodrigo Becão mandou para fora com o gol vazio.

Quem não faz, leva, né? Então aos quatro, o pé ou cabeça salvadores da etapa inicial não apareceram. A defesa se concentrou toda no primeiro pau, Mena deixou passar e Marcos Aurélio recebeu cruzamento na segunda trave livre. Daí, foi só chutar forte para empatar.

Mais uma vez, Guto Ferreira foi 'largo', sortudo. Aos 24, colocou Régis e Júnior Brumado nos lugares de Marco Antônio e Edigar Junio. Cinco minutos depois, Elber carregou para dentro da área do Belo e tocou para Brumado. Ele só rolou, de letra, para Régis soltar uma bomba e desempatar. No final, Brumado ainda perdeu chance clara, sozinho, de frente para Saulo.

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados