Buscar

Edvaldo Lima se tornou uma das principais atrações da Micareta de Feira


Tão avesso à festa, o vereador Edvaldo Lima acabou sendo responsável por levar mais longe a informação sobre a Micareta de Feira de Santana neste ano de 2018.

Há alguns anos que o evento carece de brilho e publicidade e que na prática a ambição de torná-lo atrativo para turistas de todo o Brasil foi abandonada (abandono que penso ser correto, mas iso é outro assunto). Porém, o ódio à Micareta ou a necessidade de se promover a qualquer custo fez com que por duas vezes Edvaldo Lima levasse a notícia do evento muito além dos limites de Feira de Santana.

Primeiro foi quando pediu o veto a Daniela Mercury, Pablo Vittar e Igor Kannario, três artistas que não se encaixam no código moral que ele defende e gostaria de ver imposto a todos. E agora quando pediu também o fim da distribuição gratuita de camisinhas. "Quer fazer sexo? Faz com seu dinheiro", bradou, sem querer compreender que o custo de uma camisinha para a sociedade e para os cofres públicos que ele diz defender é infinitamente menor do que o custo de qualquer doença que venha a contagiar quem não se preveniu.

A estupenda "reflexão" foi parar na Band News em Salvador e de lá, quarta-feira, dia 20, no programa nacional da rádio, que é um dos mais ouvidos no Brasil, sob o comando do jornalista Ricardo Boechat.

Naturalmente o apresentador não iria se furtar a comentar as declarações de Edvaldo. Primeiro, riu muito, e chamou Edvaldo de maluco. Depois explicou sobre a política de redução de danos que justifica a distribuição do preservativo e por fim lamentou que o pai de Edvaldo não estivesse de camisinha quando praticou o ato sexual que deu origem ao parlamentar feirense.

É um tanto ofensivo, mas Edvaldo é da linha "falem mal mas falem de mim".

ASSISTA O VÍDEO:

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados