Buscar

Rui Costa já ganhou

Sei que hoje em dia muita gente só lê o título e podem sair por aí me xingando. Paciência, porque também tem gente que lê de cabo a rabo e não entende. Riscos todos temos que correr.

ACM Neto no dia da reeleição, sorridente e confiante: a maré virou

Quando digo que Rui Costa já ganhou não me refiro às urnas que só serão abertas em outubro. Digo que ter afastado ACM Neto da corrida não é pouco e já se configurou como uma vitória.

E é uma vitória ainda maior porque o medo de ACM Neto de encarar a disputa indica que Rui reverteu um quadro que se desenhava adverso, após as eleições de 2016.

É que a gente esquece depressa, mas em 2016 o medo estava do outro lado. Certo da derrota, o PT nem teve candidato em Salvador. A vida de ACM Neto ficou um pouco mais fácil e na reeleição ele teve um impressionante percentual de 74% dos votos válidos (os oposicionistas abençoados pelo governo, Alice Portugal e Sargento Isidório, foram meros figurantes).

À surra em Salvador somou-se uma catástrofe eleitoral para o PT, que sucumbiu em todo o país, perdendo quase dois terços de suas prefeituras, quadro que se repetiu na Bahia em percentuais bem parecidos.

No Brasil os prefeitos petistas foram reduzidos de 630 para 256. Na Bahia, os petistas eleitos para o Executivo em 2012 foram 93. Apurados os resultados de 2016, restaram 39. O DEM cresceu nos mesmos quatro anos de 9 para 34 prefeitos e o PSDB de 9 para 19. Ganhar o governo do estado, parecia àquela altura apenas uma questão de esperar o calendário correr.

Num cenário tão negativo, Rui foi tocando o barco. A austeridade com as contas públicos o faz negar há anos aumento aos servidores, fatia numerosa, organizada e barulhenta do eleitorado. Claro que sindicatos têm simpatia e ligação direta com o PT e aliados, mas Rui teve habilidade no trato, pois do contrário não estaria em paz como até agora.

Com as contas do estado em equilíbrio consegue até fazer uma série de investimentos, priorizando estradas e o setor de Saúde.

Mas o pulo do gato veio com a verdadeira intervenção que fez na casa do adversário. O metrô teve grande impacto no cotidiano do morador da capital. Não só pela importância da obra como pelo descrédito no qual ela se encontrava após uma interminável construção, motivo de chacota além das fronteiras baianas. Dar jeito num problema que parecia insolúvel contou pontos.

Rui também construiu avenidas, investiu e vem investindo na Saúde, calcanhar de aquiles das gestões municipais e ainda se dá ao luxo de construir unidades básicas para repassar à prefeitura. O soteropolitano aprova o prefeito mas também aprova o governador. Voto dividido na capital, que possui um poder de influência que vai muito além dos menos de 20% do eleitorado do estado que representa numericamente.

Também não é de se desprezar, na agora confortável situação eleitoral de Rui, a disposição incansável para se comunicar, seja pelos canais tradicionais de mídia seja pelos novos, proporcionados pela internet, onde mantém um programa semanal em vídeo, no qual dispensa apresentador, banca o entrevistador e responde perguntas enviadas pelo público, que é crescente.

Não se passa um dia sem Rui Costa fazer transmissões ao vivo ainda que seja por celular, no Facebook, Twitter e Instagram. Por escrito também usa as redes sociais para prestar contas e dar notícias positivas do governo. E sobretudo fala a língua do povo, como oriundo do povo que é. Passa longe de ter o magnetismo do seu líder Lula, mas transmite sinceridade e transparência, pré-requisitos que vão se tornando vitais em política.

A propósito, ACM Neto também faz uso intenso da mídia digital e atua bem. Mas nas emissões dele não tem conversa. É discurso e mão única.

Há dois anos a eleição parecia difícil para Rui. Hoje, se parecia difícil para Neto, que pulou fora, mais difícil parece para José Ronaldo ou João Gualberto.

Não há garantia de vitória do governador. Eleição não tem garantia e a campanha nem começou. Mas a solidez demonstrada até aqui, com o auxílio do recuo de ACM Neto, aumenta ainda mais as chances de reeleição, já que Rui tende a obter apoio dos políticos que mudam de lado conforme o vento.

0 comentário
BNR-728X90px-OBRAS-DE-INFRAESTRUTURA-EMB

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados