Buscar

Bahia é um dos estados com menor número de médicos por habitante

Mesmo comparada a estados nordestinos, a Bahia tem um baixo número de médicos por habitante, de acordo com o levantamento da pesquisa Demografia Médica, 2018, divulgada na terça (20) com dados de todo o Brasil. A Bahia tem 1,35 médico por mil habitantes (a média nacional é 2,18). Mesmo no Nordeste, está melhor apenas que Piauí (1,20 por mil) e Maranhão, o estado brasileiro em pior situação neste quesito, com 0,87 médico para cada mil pessoas.

Além do baixo número (são 20.708 médicos para uma população de 15.344.447 habitantes) existe uma concentração alta na capital. É uma característica comum em quase todos os estados brasileiros.

Na Bahia 59% dos profissionais estão em Salvador. Mesmo assim é o estado nordestino com a menor concentração. O caso mais extremo na região é Aracaju, que abriga 92% dos médicos em território sergipano.

A pesquisa é realizada anualmente pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), e tem o apoio institucional do Conselho Federal de Medicina (CFM) e do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp). As bases de dados são a Associação Médica Brasileira (AMB), Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Ministério da Educação (MEC). Pode ser acessada integralmente neste link.

NOVAS ESCOLAS

Ontem (22) o Ministério da Educação anunciou cursos de Medicina em mais 28 municípios brasileiros, quatro deles na Bahia, em Brumado, Irecê, Porto Seguro e Valença. Prefeitos ou secretários de saúde das cidades contempladas assinaram em Brasília o termo de compromisso para a implantação.

A segunda coluna mostra o total de médicos nos nove estados nordestinos. A seguinte o quanto esse número representa no total de médicos do país. Depois vem a população do estado e quanto representa no montante nacional. Por último, o número de médicos por mil habitantes.

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados