Buscar

Energia solar e eólica pode ajudar a evitar apagões

O apagão ocorrido na quarta-feira (21), que afetou o Norte e o Nordeste do País, demonstra a necessidade de ampliar os investimentos no setor de energia renovável.

A Bahia, possui a maior capacidade de energia solar do Brasil, e está em segundo lugar na geração de energia eólica. Ao mesmo tempo foi o estado com mais gente às escuras devido ao apagão. 15 milhões ficaram sem luz.

Na Bahia são 93 parques eólicos e 15 parques de energia com fonte solar em operação comercial. A estimativa é de que a potência gerada pelos ventos seja capaz de abastecer cerca de 6,4 milhões de residências, levando em consideração um consumo médio mensal de 110kWh.

A expectativa, de acordo com secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, é de crescimento para o setor, pois há uma previsão de ampliação na capacidade de geração para o estado a partir da implantação de 89 parques eólicos, já em andamento, e mais 69 que vão entrar em construção.

“Investir em energia limpa é a saída para evitar crises energéticas. A Bahia tem sido protagonista no fomento de energia limpa e em pesquisas neste setor, inclusive, ampliando projetos híbridos, que contemplam a geração de energia a partir de fonte solar e eólica”, diz o secretário.

Atlas Solar

A expansão do uso de energias renováveis no estado e a viabilidade comercial estão mapeadas no novo atlas solar da Bahia, previsto pra ser lançado neste primeiro semestre. Nesta edição, estão apresentadas pesquisas de projetos híbridos em cidades como Bom Jesus da Lapa e Tabocas do Brejo Velho, que possuem capacidade de gerar energia solar (de dia) e eólica (à noite).

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados