Buscar

Ex-prefeito é denunciado por construir unidade de saúde em condomínio


O Ministério Público Federal (MPF) em Vitória da Conquista, no sul da Bahia, moveu ação de improbidade contra o ex-prefeito de Boa Nova, a 480 km de Salvador. Aete Sá Meira (PMDB) e seu vice Ary Celes Marinho (PCdoB) teriam construído uma Unidade Básica de Saúde (UBS) dentro de um condomínio particular.

De acordo com o MPF, a propriedade é de posse da empresa Celes Marinho Loteamentos e Incorporações Ltda., que tem como sócio majoritário e administrador Eugênio Marinho, irmão do ex-vice-prefeito.Os ex-gestores e o administrador da empresa responsável pelo condomínio tiveram seus bens bloqueados pela Justiça até o valor R$150 mil. A obra não foi concluída até o momento, e o prejuízo estimado pelo MPF aos cofres da União é de pelo R$ 408 mil.

A ação foi movida em março de 2017, e o MPF divulgou as informações nesta quinta-feira, 15. Segundo a ação, em 2009, o Ministério da Saúde havia firmado o contrato de financiamento da UBS no valor de R$ 200 mil com a prefeitura de Boa Nova, na gestão anterior à dos acusados.

As verbas federais teriam sido transferidas em duas parcelas: a primeira no valor de R$ 20 mil, em junho de 2010, e a segunda parcela de R$ 150 mil, em agosto de 2013.

No início do mandato dos réus, de 2013 a 2016, antes da liberação da segunda parcela, o ex-prefeito solicitou ao Ministério da Saúde a alteração do local inicialmente previsto no acordo. O órgão, entretanto, não autorizou a mudança do endereço.

Ainda assim, o ex-prefeito e o vice iniciaram as obras, sem a devida aprovação, no Condomínio Paraíso da Serra, empreendimento particular residencial. Segundo as investigações do MPF, o local, tem acesso restrito à população e limite de horário para entrada.

0 comentário
BNR-728X90px-OBRAS-DE-INFRAESTRUTURA-EMB

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados