Buscar

Trio é preso tentando arremessar celulares e facas em presídio

Três pessoas foram presas na manhã deste sábado (10), suspeitas de tentar arremessar celulares e facas para detentos no Complexo Penitenciário da Mata Escura. Luanderson Gonçalves Rodrigues, Rodrigo de Oliveira Silva e Acácia Lima de Jesus.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado da Bahia, os suspeitos tentaram entregar 18 celulares e 12 facas aos presos, além de carregadores de smartphones e fones de ouvido. Segundo o vice-presidente da Federação Nacional Sindical dos Servidores Penitenciários (Fenaspen), Geonias Oliveira, a situação ocorreu durante o horário de chegada para visitação, por volta de 7h30.

“Eles entraram como se fossem fazer uma visita. Os dois rapazes são irmãos de um interno do prédio anexo. Eles conseguiram passar sem nenhum problema na portaria. A portaria é aglomerada, tem muita gente para poder entrar e quando liberam, descem centenas de uma vez só”, explica.

Segundo ele, embora na portaria do complexo fosse necessário existir um controle rigoroso das pessoas que entram no local, não há revista. A única revista acontece nas entradas das unidades, com um sistema de detector de metais.

“Mas eles não pretendiam entrar na unidade, apenas arremessar. Os agentes penitenciários perceberam algo de estranho que eles se afastaram do local de entrada”, diz. Ainda segundo Oliveira, o trio carregava os materiais em sacolas como as que os parentes dos detentos costumam levar com comida e itens de higiene pessoal. Os três foram encaminhados à Central de Flagrantes.

Em nota, o sindicato chamou a segurança no complexo de ‘frágil’. Nenhum representante da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) foi localizado.

Confira o posicionamento divulgado, na íntegra:

Na manhã deste sábado, 10 de março de 2018, Agentes Penitenciários do Presídio de Salvador prenderam dois homens e uma mulher dentro do Complexo Prisional de Salvador, na Mata Escura. Luanderson Gonçalves Rodrigues, Rodrigo de Oliveira Silva e Acácia Lima de Jesus passaram pela frágil segurança da portaria principal do complexo prisional, a cargo de uma empresa de vigilância patrimonial e seguiram com destino ao Presídio de Salvador, levando consigo grande quantidade de facas e aparelhos de telefone celular, com o objetivo de arremessá-los por sobre as muralhas do Prédio Anexo do Presídio de Salvador. Ao se aproximarem do local, Agentes Penitenciários perceberam o intuito da empreitada criminosa e fizeram a abordagem, constatando a posse de todo material ilícito e dando-lhes voz de prisão em flagrante. Detalhe que a flagranteada não possuía qualquer documento de identificação para ingressar ao Complexo Prisional, o que demonstra a total vulnerabilidade da portaria principal do Complexo Prisional de Salvador, a cargo de uma empresa terceirizada.

Os detidos foram encaminhados à Central de Flagrantes para a adoção das medidas legais cabíveis.

Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado da Bahia.

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados