Buscar

Vitória é multado pelo TJD-BA, mas escapa do rebaixamento e segue no Baiano deste ano


A confusão e o encerramento do clássico Ba-Vi do último dia 18 de fevereiro teve um desfecho na noite desta terça (27), na sede do Tribunal de Justiça Desportiva da Bahia (TJD-BA).

Por 3 votos a 1, o TJD-BA decidiu manter o Vitória na elite do futebol baiano e disputando o título do campeonato estadual deste ano. Porém, o clube foi multado em 100 mil reais pelos ocorridos no clássico, além de perder os pontos da partida, o que já havia ocorrido, já que o Bahia foi declarado vencedor do duelo. A decisão ainda cabe recurso em segunda instância, no tribunal pleno do TJD-BA. Caso alguém ainda recorra novamente, o caso será levado ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

No clássico Ba-Vi, que aconteceu no último dia 18 de fevereiro, no estádio do Barradão, pela sexta rodada do Baiano, o gramado virou ringue para uma briga generalizada entre os jogadores. Os atletas rubro-negros não gostaram da forma como o meio-campista Vinícius comemorou o gol de empate e partiram para cima dele.

Após a briga, o árbitro Jailson Macedo Freitas expulsou Kanu, Denílson e Rhayner pelo lado do Vitória. Pelo Bahia, Rodrigo Becão, Edson e Lucas Fonseca foram para o chuveiro mais cedo. O goleiro do Leão, Fernando Miguel, se envolveu na confusão, mas recebeu apenas o cartão amarelo. Posteriormente, com a bola rolando, o Uillian Correia recebeu o segundo amarelo num lance de jogo e também foi expulso. Em seguida, por um ato de indisciplina, Bruno Bispo também foi posto para fora ao receber outro amarelo.

Com esta quinta expulsão, o Vitória ficou com o número insuficientes de atletas para o prosseguimento da partida, obrigando a arbitragem a encerrá-la aos 35 minutos do segundo tempo.

0 comentário
BNR-728X90px-OBRAS-DE-INFRAESTRUTURA-EMB

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados