Buscar

Oito cidades baianas terão campanha de vacinação contra febre amarela; Feira está de fora


Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro são os três estados que receberão a campanha de vacinação contra a febre amarela entre fevereiro e março deste ano, que será aplicada em doses fracionadas e padrão. Nos oito municípios baianos que serão contemplados, entre 76 definidos na ação da União em parceria com os governos estaduais, a estratégia do Ministério da Saúde é vacinar 3.362,802 pessoas de 19 de fevereiro a 3 de março, um público que será dividido entre os que receberão a dose padrão (813.668) e a fracionada (2.549.134).

Além da capital, Salvador, os municípios baianos que receberão a campanha são Camaçari, Candeias, Itaparica, Lauro de Freitas, Mata de São João, São Francisco do Conde e Vera Cruz. O Dia D está agendado para 24 de fevereiro.

Segundo levantamento do Ministério, no período de 1º de julho de 2017 a 8 de janeiro deste ano, foram 11 casos notificados na Bahia, sendo seis descartados e cinco ainda em investigação. O estado, de acordo com dados da pasta, é o que tem mais notificações no Nordeste e o que está 8º lugar entre todas as regiões do Brasil.

O Programa de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, até o início da manhã desta quarta-feira, 10, não havia recebido comunicado do Ministério da Saúde informando o fracionamento da vacina contra a febre amarela. Sendo assim, a imunização do grupo prioritário continua em dose única no município – 0,5 ml.

Devem receber o imunizante, pessoas entre nove meses a 59 anos de idade, que ainda não foram vacinadas. A enfermeira do Programa de Imunização, Alice Moreira, afirma que todas as unidades da rede municipal de Saúde estão abastecidas com a vacina contra a febre amarela. Há no estoque 4.500 doses do imunizante, que é considerado satisfatório.

A vacina contra a febre amarela faz parte do calendário de vacinação. Ela é contraindicada para pacientes em tratamento de câncer, pessoas com imunossupressão e pessoas com reação alérgica grave à proteína do ovo. No caso dos idosos, a vacinação deverá ser aplicada após avaliação dos serviços de saúde. A vacinação contra febre amarela impede a doação de sangue por um período de quatro semanas.

A febre amarela é transmitida por meio de vetor (mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes no ambiente silvestre). O último caso de febre amarela urbana foi registrado no Brasil em 1942, e todos os casos confirmados desde então decorrem do ciclo silvestre de transmissão.

0 comentário