Buscar
  • Glauco Wanderley

Município diz que só transfere 0,1% dos pacientes para o Clériston


Policlínica do Tomba é a mais requisitada pela população

Segundo a secretaria de Saúde de Feira de Santana, aproximadamente 0,1% dos pacientes atendidos nas oito policlínicas do município e na Unidade de Pronto Atendimento 24 horas (UPA) da Mangabeira foram transferidos para hospitais da rede pública em Feira de Santana. O percentual corresponde à transferência de apenas um paciente em cada mil pessoas atendidas nas unidades municipais.

O número é divulgado pela secretaria para rebater as constantes declarações de pessoas ligadas ao estado, de que o município "não tem resolutividade" e empurra pacientes para o hospital estadual Clériston Andrade. Zé Neto, líder do governo na Assembleia Legislativa e o diretor do Clériston, José Carlos Pitangueira, estão entre os que costumam apontar tal deficiência do atendimento municipal.

A secretaria de Saúde diz que realizou este levantamento específico entre janeiro e novembro do ano passado. E complementa afirmando que é "alto o índice de resolutividade das policlínicas e da UPA", já que de acordo com suas estatísticas, "das quase 856 mil pessoas atendidas nesses locais, somente 887 foram removidas para unidades especializadas, notadamente o HGCA".

A secretária Denise Mascarenhas é taxativa: “Estas unidades funcionam muito bem e não sobrecarregam, absolutamente, o Clériston Andrade”. É comum também ouvir a queixa de aliados do município, sobretudo os vereadores, que dizem que o Clériston fecha as portas para as transferências, por meio da regulação.

Os números da secretaria referem-se aos 11 primeiros meses do ano. Dezembro ainda não foi contabilizado. A previsão é ultrapassar o milhão de atendimentos (a população de Feira é de pouco mais de 600 mil habitantes).

Em 2017, a policlínica que fez o maior número de atendimentos foi a Dr. José Monteiro Pirajá, no Tomba, com 142.954, que correspondem a 16,7% de toda a demanda na rede. Destes, 105 pacientes precisaram ser transferidos. A unidade do Tomba é referência para todos os bairros localizados na zona Sul e outros mais próximos do Centro.

ATENDIMENTOS DE JANEIRO A NOVEMBRO 2017

Policlínica do Tomba – 142.954 Policlínica Rua Nova – 134.826 Policlínica Parque Ipê – 126.460 Policlínica George Américo – 123.563 Policlínica Feira X – 122.974 UPA Mangabeira – 118.624 Policlínica Humildes – 43.351 Policlínica Maria Quitéria – 43.171

Total até novembro – 855.923

#Saúde #policlínicas #UPA #HGCA #DeniseMascarenhas

DISPLAY-ESTATICO_728x90px_01.png

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados