Buscar

Taxistas e comerciantes bloqueiam a Marechal Deodoro contra fechamento de retorno


Taxistas e comerciantes interditaram, na manhã desta quarta-feira (13), os dois sentidos da Rua Marechal Deodoro, em Feira de Santana. A manifestação é por conta do fechamento do retorno em frente ao supermercado G. Barbosa, que segundo os manifestantes, está prejudicando os negócios no local.

De acordo com o taxista Ailton Costa, há mais de 500 assinaturas em um abaixo-assinado feito por lojistas, taxistas e funcionários das lojas, pedindo a reabertura do retorno em frente ao G. Barbosa, e mais de 20 ofícios enviados pelos comerciantes para o superintendente de trânsito Maurício Carvalho com esse propósito.

“Todas as pessoas que trabalham aqui estão prejudicadas com o fechamento do retorno em frente ao supermercado G. Barbosa. A gente ficou sem o direito de passar para o outro lado e estamos perdendo corridas. Uma corrida para a Rua Nova, por exemplo, custava R$ 12, hoje pela Avenida Senhor dos Passos estamos gastando cerca de 40 minutos e a corrida foi para R$ 18. E nas lojas houve queda das vendas bruscamente”, afirmou Ailton Costa.

O taxista Antônio Brandão, que faz ponto na Marechal Deodoro há 32 anos, também ficou insatisfeito com a decisão da Superintendência Municipal de Trânsito (SMT), tomada há mais de um ano.

“Nós estamos lutando com o superintendente Maurício Carvalho, pois ele fechou esse retorno há mais de um ano. Nós não temos onde retornar para pegar um cliente em compras. As lojas também ficaram prejudicadas porque os clientes vêm com o carro, não têm onde estacionar e não têm como retornar”.

O diretor de operações da SMT, César Corró, esteve no local da manifestação representando o superintendente Maurício Carvalho, que está em Salvador em uma reunião, e informou que não poderá tomar nenhuma decisão sem antes concluir o estudo de viabilidade da reabertura do retorno. “Eu informei aos taxistas para eles formarem uma comissão e irem conversar com o superintendente a partir de amanhã na SMT”, disse.

Na última segunda-feira (11), a Avenida Senhor dos Passos também teve o trânsito bloqueado por feirantes da Praça Bernardino Bahia (Praça do Lambe-Lambe) e a manifestação durou mais de 7 horas.

O motivo do protesto foram as ações de fiscalização da prefeitura, que culminou na apreensão, segundo os ambulantes, de 20 carrinhos de mão e um vendedor baleado. O bloqueio da avenida provocou congestionamento em diversas ruas do centro da cidade e prejudicou as vendas em lojas da Senhor dos Passos, que mesmo com o horário especial de fim de ano, tiveram que fechar mais cedo.

Fonte: Acorda Cidade

Foto: Paulo José

0 comentário