Buscar
  • Glauco Wanderley

Após mais de 10 anos, vírus da raiva volta a circular no centro de Feira de Santana


Após mais de uma década, foi registrado um caso de cão raivoso em Feira de Santana. Cachorro doméstico mordeu uma criança que, por sua vez, foi atendida e segue em observação após cumprir todos os protocolos e normas de atendimento previstas no ministério da saúde.

Em entrevista ao repórter Luíz Santos, o diretor do segundo Núcleo Regional de Saúde, Eddy Gomes dos Santos, comentou o caso de raiva registrado.

O que já foi apurado?

Sabes que é um animal doméstico que não foi vacinado corretamente. Foi feito a observação dos 10 dias e o cachorro morreu durante esse processo de observação, o que confirma positivamente a doença de raiva.

É de responsabilidade do proprietário a vacina particular, mas a vacina pública é de responsabilidade núcleo regional de saúde ou dos municípios?

Núcleo Regional de Saúde fornece as vacinas e os insumos necessários para que os municípios assumem a execução. E isso têm sido feito durante todo o tempo, nunca foi interrompido. Existe um momento de campanha de vacinação que têm campanhas, e alguns municípios fazem essas campanhas e outros não. No caso de Feira de Santana, é um município que não faz campanha, apesar de que a vacina é introduzida na rotina dos postos.

A criança corre algum risco?

A criança segue em observação, está bem, sem chances de contrair a doença. Como eu já disse já foi feito tudo o que já poderia ser feito em relação ao protocolo de atendimento, mas a criança segue em observação da família e dos médicos.

Houve boatos no qual indicou que foi um morcego que transmitiu para o cão, isso procede?

O Centro de Zoonozes de Feira está conduzindo essa investigação, foi registrado dois morcegos com a doença. Então o vírus está circulando no centro de Feira e é necessário termos uma estratégia juntamente a Secretaria Municipal de Saúde, junto ao Núcleo Regional de Saúde e a Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado (DVEP). Devemos estar sentando na próxima semana para buscar uma estratégia de bloqueio nas áreas afetadas.

Aconteceu na área Urbana?

Sim, no bairro da baraúnas e sobradinho e no centro da cidade nos capuchinhos. - Finalizou Eddy Gomes dos Santos.

Vale ressaltar que no ano passado houve um caso de um gato com raiva. Mas caso em um cachorro é a primeira vez em mais de uma década.

Fonte: Bom Dia Feira

#vírus #raiva #morcego #FeiradeSantana

BNI_R-08_HOSPDACRIANÇA_728x90px_SECOM.pn

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados