Buscar

Bahia ganha primeiro Centro Dia para crianças com microcefalia

Crianças com microcefalia e deficiências associadas poderão ser acompanhadas no Centro Dia, equipamento inaugurado nesta segunda-feira, 4, pela prefeitura de Salvador e que conta com equipe formada por assistente social, psicólogo, terapeuta ocupacional, cuidadores e auxiliares.

Localizado no térreo do Edifício Cosmopolitan Mix, no Parque Bela Vista, e com custo mensal de R$ 340 mil, o espaço funcionará, segundo a secretária municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), Tia Eron, nos “moldes de uma creche”. Do montante, R$ 300 mil serão recursos da prefeitura e R$ 40 mil do governo federal.

A capacidade do centro é atender, segundo Tia Eron, cerca de 100 crianças por dia, de segunda a sexta-feira, gratuitamente. Os pais e mães poderão deixar os pequenos no local, enquanto trabalham ou resolvem pendências. Nas salas do centro, há equipamentos e brinquedos para estimular as crianças.

“A mãe chega e deixa a criança nas mãos dos profissionais. O foco é atender crianças que tiveram microcefalia, mas o centro atenderá também aquelas que têm outros tipos de deficiência”, afirmou a secretária. Segundo Tia Eron, qualquer mãe que tenha um filho com microcefalia poderá ser atendida no local, que trabalhará com demanda espontânea.

“É o primeiro Centro Dia da Bahia e estamos implantando em parceria com o governo federal; o objetivo é dar assistência às crianças e famílias que foram vítimas do zika vírus”, disse o prefeito ACM Neto. O gestor contou, ainda, que a prefeitura está “em articulação” com a secretaria municipal de Educação para garantir que “as crianças que tiverem condições de frequentar creches e pré-escolas sejam matriculadas no próximo ano.

Fonte: A Tarde

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados