Buscar

Advogada baiana campeã de karatê cria 'vaquinha' na internet para ir ao Mundial


Depois de ser confirmada entre as convocadas da seleção brasileira para disputar o Mundial de Karatê-dô Tradicional, a carateca baiana Martinna Rey teme ficar fora da competição por falta de recursos para a viagem.

Ameaçada de perder a vaga, ela tomou a iniciatíva de criar uma página de crowdfunding para conseguir o valor necessário. Até esta quarta-feira, 29, já foram arrecadados R$ 1.660.

A viagem, porém, custa cerca de R$ 10 mil e Martinna espera conseguir o valor com urgência, uma vez que o Mundial vai começar nesta quinta, 30. A competição vai se estender até domingo, 3, na cidade italiana de Montecatini.

Na página da 'vaquinha', a carateca tenta convencer os 'patrocinadores' com um currículo expressivo: possui 31 títulos brasileiros, 51 baianos, 39 do Norte-Nordeste e 16 internacionais.

Ela também é faixa-preta quarto dan de karatê-dô tradicional e participa de todas as modalidades de competição dentro da arte marcial.

"Dedico a vida ao Karatê, mas o esporte não tem visibilidade. Não possuo patrocínio e os custos para treinamento e competição estão altos”, lamenta Martinna, que tem 31 anos e pratica karatê há 22.

Apesar da conquista de vários títulos em seu currículo, a campeã não consegue fazer do esporte seu meio de sustento. E também realizar o sonho de ser bancada pelas aulas de karatê para crianças. “Gostaria de viver como atleta, mas é impossível sem patrocínio. Por conta disso, sou advogada criminalista e treino nas horas que me restam”, explica Martinna, que tem entre os principais títulos o de atual campeã mundial de kumitê (luta).

Fonte: A Tarde

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados