Buscar

Policlínicas vão trazer economia na Saúde para os municípios, afirma Rui

Construídas com recursos 100% do governo baiano, as novas policlínicas têm o custeio dividido entre a administração estadual (40%) e os municípios que integram os Consórcios Regionais de Saúde (60%). Durante a visita guiada à Policlínica do Alto Sertão, inaugurada na tarde desta sexta-feira (24), em Guanambi, o governador explicou que a divisão dos valores entre os municípios é proporcional ao número de habitantes e deverá ter impacto positivo sobre suas finanças.

“Com a policlínica assegurando atendimento em diversas especialidades e exames de alta complexidade, os municípios, em geral, vão acabar economizando recursos destinados ao serviço de saúde da população”, afirmou Rui.

Um exemplo dessa perspectiva de economia vem da cidade de Feira da Mata, que tem cerca de 6 mil habitantes. Como integrante do Consórcio do Alto Sertão, o município vai pagar por mês cerca de R$ 6,5 mil para custeio da policlínica. “Isso é o que gastamos hoje só com o pagamento de exames, como ressonância magnética”, explicou o prefeito Aparecido Alves da Silva, mais conhecido como Cidim.

O governo do estado investiu R$ 25 milhões, entre obras e equipamentos, para a implantação da Policlínica do Alto Sertão. A unidade vai atender moradores dos municípios de Caculé, Caetité, Candiba, Carinhanha, Feira da Mata, Guanambi, Ibiassucê, Igaporã, Iuiú, Jacaraci, Lagoa Real, Licínio de Almeida, Malhada, Matina, Mortugaba, Palmas de Monte Alto, Pindaí, Riacho de Santana, Rio do Antônio, Sebastião Laranjeiras, Tanque Novo e Urandi.

Aparelho instalado na Policlínica de Guanambi

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados