Buscar

Ex-funcionários da Plascalp fazem manifestação em frente à Justiça do Trabalho

A dívida trabalhista da Plascalp é de 33 milhões de reais e 12 milhões já foram depositados na conta da Justiça. No entanto, apenas 5 milhões foram liberados e os trabalhadores esperam que haja a liberação dos 7 milhões restantes.

“A gente quer que esse valor seja liberado assim como os 5 milhões. Essa quantia foi bloqueada porque a empresa, mesmo com o acordo celebrado, entrou com o embargo. A gente quer que chegue a repercussão no tribunal. Protestamos em frente à Justiça do Trabalho porque foi aqui que nasceram os processos”, disse.

Aproximadamente 1.000 ex-trabalhadores da Plascalp aguardam o pagamento da indenização. Esse é o terceiro realizado pelos trabalhadores da empresa este ano.

Na manhã desta terça-feira (21), cerca de 50 ex-funcionários da empresa Plascalp, que fechou há mais de dez anos e fabricava produtos cirúrgicos, realizaram um protesto em frente à Justiça do Trabalho, na Avenida João Durval, em Feira de Santana, para reivindicar a liberação de 7 milhões de reais que estão depositados na conta do Tribunal de Justiça da Bahia e correspondem a fins indenizatórios.

Com cartazes e fazendo o apitaço, os trabalhadores estavam gritando no protesto a frase: “Queremos nosso dinheiro”, e segundo Paula Vilela, ex-funcionária da Plascalp, o objetivo da manifestação é chamar a atenção da sociedade sobre o pagamento da dívida e para a necessidade de ter mais celeridade no processo.

0 comentário
BNR-728X90px-OBRAS-DE-INFRAESTRUTURA-EMB

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados