Buscar

Vitória abre o placar mas perde para a Chape, que agora está livre do rebaixamento

Em casa, a Chapecoense contou com dois gols de bola parada para virar contra o Vitória e vencer na Arena Condá. Ainda na primeira etapa, David abriu o marcador para os visitantes, mas Arthur Caíke e Túlio de Melo viraram o placar e garantiram o triunfo alviverde: 2 a 1.

Com o resultado, o Vitória continua fora da zona de rebaixamento, mas vê a Ponte Preta se aproximar. Os dois estão com 39 pontos, mas os baianos estão na frente apenas pelo saldo de gols, -8 a -11.

A Chapecoense, por sua vez, vai à 10ª posição com 47 pontos e abre oito pontos do primeiro time da zona de rebaixamento, que é a Ponte Preta, que tem 39. Com o resultado positivo desta quinta, a Chapecoense não corre mais riscos de rebaixamento para a Série B.

Na próxima rodada, a Chapecoense visita o Atlético-GO neste domingo, às 17h (de Brasília), no Serra Dourada. Na mesma hora, o Vitória recebe o Cruzeiro no Barradão.

O jogo

Em um jogo onde o Vitória precisava vencer para não se aproximar mais da zona do rebaixamento, os visitantes foram para cima desde o início e logo levaram perigo. David finalizou firme mas David parou na boa defesa de Jandrei aos 14 minutos.

O gol, porém, não demoraria muito a sair, e com direito à falha do arqueiro da Chape. Aos 18, Jandrei tentou sair jogando e entregou a bola no pé do próprio David. O atacante dominou, arrancou contra a marcação e bateu no canto da meta adversária para abrir o placar na Arena Condá.

Com gritos de 'vamo vamo Chape', jogadores celebram permanência na Série A após 3 pontos contra o Vitória

A vantagem dos visitantes, porém, duraria pouco, mais precisamente apenas cinco minutos. Em cobrança de escanteio aos 24 minutos, Reinaldo colocou a bola na cabeça de Arthur Caíke, que testou firme para deixar tudo igual em Santa Catarina.

A virada dos donos da casa viria só na segunda etapa, mas a Chapecoense precisaria de dois gols para valer um. Primeiro, aos 25 minutos, o zagueiro Douglas aproveitou um cruzamento da direita e colocou a bola no fundo da rede. Mas a arbitragem apontou irregularidade no lance e anulou o tento alviverde.

Os mandantes reclamaram muito o gol, mas o árbitro Anderson Daronco manteve a decisão, após conversar com o auxiliar, e a partida seguiu empatada, pelo menos até os 32 minutos, quando a Chapecoense chegaria à virada com mais um gol de bola parada.

Desta vez, Túlio de Melo aproveitou o rebote da cobrança de Reinaldo e empurrou para a rede, dando a vitória ao time alviverde.

FICHA TÉCNICA: CHAPECOENSE 2 x 1 VITÓRIA

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC) Data: 16 de novembro de 2017, quinta-feira Horário: 20 horas (Brasília)

Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)

Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Júnior (RS)

Cartões amarelos: Wellington Paulista (CHAPECOENSE); Uillian Correia, Caíque Sá e Wallace (VITÓRIA)

GOLS:

CHAPECOENSE: Arthur Caike, aos 24 minutos do primeiro tempo; Túlio de Melo, aos 32 da etapa final

VITÓRIA: David, aos 19 minutos da etapa inicial

CHAPECOENSE: Jandrei; Apodi (Luiz Otávio), Douglas, Fabricio Bruno e Reinaldo; Amaral e Moisés Ribeiro; Luiz Antonio, Canteros (João Pedro) e Arthur Caike; Wellington Paulista (Túlio de Melo). Técnico: Gilson Kleina

VITÓRIA: Fernando Miguel; Patric, Ramon, Wallace e Geferson; Uillian Correia (René) e José Welison (Alan Costa); Yago, Caique Sá (André Lima) e David; Tréllez. Técnico: Vagner Mancini

0 comentário
BNR-728X90px-OBRAS-DE-INFRAESTRUTURA-EMB

Sala de Notícia - Todos os Direitos Reservados